Make your own free website on Tripod.com

Auxilio visual para aulas de

Leite – ECONOMIA FINANCEIRA – UFPB: 2000.

 

6.2 – Rentabilidade dos Títulos de Crédito

 

 

 

1. Relação Preço - Rentabilidade

                                      

1.1 - – Preço: O preço (Po) de um título de crédito é o valor atual dos benefícios líquidos proporcionados pelo título.

 

1.2 – Rentabilidade: A rentabilidade de um título de crédito é a taxa interna de retorno (i) iguala o fluxo cupões de juros (Ct proporcinados pelo título ao seu preço de mercado (Po) 

 

 

1.3   Relação preço- rentabilidade: Um aspecto fundamental da avaliação de títulos é a relação inversa existente entre a o preço (Po) e a taxa de rentabilidade do título (i).  Essa relação implica que, dados os fluxos de caixa (Ct e Pn), conhecer Po implica em conhecer “i”  e vice-versa.

 

 

 

 

 

 

 


                                                                      

 

 

 

 

 

                            

 

 

 

 

 

 

 

2.     Corolários Importantes

 

 

2.1 – Conclusões:  Da relação inversa acima indicada tiram-se as seguintes conclusões fundamentais para quem investe em. ou negocia com, títulos de crédito. 

 

a) Variações nas de juros de mercado afetam o valor dos títulos

     de crédito:

b) A capacidade de compreender e prever as variações das taxas de

    juros podem ser levar a realização de ganhos de capital  que é a

    diferença entre preço de venda e preço de compra (Pn-Po).

 

 

 

3.  Determinantes da Rentabilidade dos Títulos de Crédito

 

3.1 – Taxa Prometida: A taxa interna de retorno ou rentabilidade do títulos de crédito é uma taxa prometida, pois é condicionada por eventos futuros que dependem de eventos vindouros e desconhecidos.

 

3.2 – Condicionantes: Implícitos na determinação da taxa interna de retorno, estão os seguintes condicionantes:

      a) recebimento dos  cupões (Ct) e valor final (Pn);

      b) re-investimento dos cupões recebidos (Ct);

 

3.3 – Transformação da Fórmula de Valor Atual: Para analisar o papel desses condicionantes, multiplica-se ambos os  lados da fórmula de valor atual por (1+i)n , resolvendo-a para Po, com segue:

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                           


 

3. Taxa de Rentabilidade Realizada

3.1 – Definição: É a taxa de rentabilidade média do investimento (título),  apurada “a posteriori” , considerando os desembolsos, recebimentos e re-investimentos dos cupões durante toda vida do investimento.

3.2 – Fórmula:  Para se obter a rentabilidade realizada “rr”,  toma-se a média geométrica dos fluxos de caixa de caixa e re-investimentos efetivamente realizados, como proporção do valor inicial (Po).

 

 

 

                                  donde

 

 

       A equação acima revela que a taxa de retorno realizada depende dos seguintes fatores:

             

a) do efetivo período do investimento (m);

         b) da efetiva magnitude dos cupões recebidos (Ct);

c) do efetivo período de re-investimento de cada cupão (kt);

d) da efetiva magnitude do valor residual (Pm);

e) das efetivas taxas de re-investimento dos cupões (i t);

 f) do preço de compra do título (Po).

 

 

 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

4.    Riscos dos Títulos de Crédito

                        

  Tipos de Risco:  Implícitos na fórmula acima, estão as seguintes riscos:

 

a)     Risco de inadimplemento:falta de pagamento integral e pontual dos

     cupões e valor final

b)     Risco de re-investimento: Falta de re-investimento  integral e imediato dos cupões (risco de inadimplemento);

c)      Risco de taxa de juros: variação da taxa de juros na ocasião  do re-investi- mento dos cupões

d)  Risco de preço: alteração do preço de revenda no mercado em decorrência 

   da variação na  taxa de juros

e)  Risco de inflação: alteração na taxa de inflação imbutida na taxa de juros .

    

 

 

5. Preço de Mercado e Valor Nominal

 

4.1 - Componentes da Taxa de Desconto: Quando um título de crédito é emitido, a taxa de juros do cupões (ic) geralmente corresponde a taxa de juros que o mercado exigiria de tal título na ocasião de sua emissão, levando-se em consideração:

 

a)     a taxa de juros real (r)

b)     a taxa de inflação esperada ( πe)

c)      a taxa de risco aplicável ao emitente (ρ) 

 

 4.2 – Regra de Fisher:   i = r + πe + ρ

 

4.3 – Divergência de taxas: Se a taxa de juros do cupão divergir da taxa de desconto (i)  aplicada pelo mercado ao título de crédito, o preço de mercado do título (Po) divergirá do seu valor final (Pn), isto é:

 

a)     se ic < i, o título será vendido com deságio (Po < Pn)

b)     se ic = i, o título será vendido ao par (Po = Pn).

c)      se ic = i, o título será vendido com ágio (Po > Pn).