Make your own free website on Tripod.com

ECONOMIA FINANCEIRA - Estratégia e Análise do Investimento

Prof. José Alfredo A. Leite - UFPB: CMA/CME

 
 

 

 

 

CAP. 7 - ESTRUTURA DE PRAZO DA TAXA DE JUROS

 
 

 

 

 


1. Variabilidade de Po: 

a) arbitragem,  especulação e hedging

b) Origem da volatilidade

b1) taxas real (mercado) e nominal  (inflação)

b2) efeito temporal: Po = f(C, i, n)

 

 

2. Curva de Rentabilidade (Yield Curve)

 

a) R = f(t, ceteris paribus)

 

b) Possíveis formatos (depende das

    expectativas das taxas futuras)

a) ascendente

b) horizontal

c) descendente

 

 

3. Determinação da Curva

a1) Cálculo de Po, dados Pn, d e n 

       (juros simples, tx diária=id)

    Po = Pn[1 - (id)(n)/36000]

a2) Determinação da taxa diária

    (juroscompostos), dados Po, Pn e  n:

    

       Po = Pn/ (1+id)n     

 

c)   donde (1+id) = (Pn/Po)1/n

 

4. Arbitragem nas Opções temporais de investimento

a) Estratégia A: T(0-3)

b) Estratégia B :T(0-1) + T(1-3)

c) Estratégia C: T(0-2) +  T(2-3)

d) Estratégia D: T(0-1)+T(1-2)+T(2-3)

e) Arbitragem: A = B = C = D

    s/custos  transacionais

 

5. Análise da Curva de Rentabilidade: Taxas observadas e futuras

 

a) Taxa observada “R” na da “t” para período “n”:

b) Taxa futura “F” para t+m c/duração “k” , implicita em  “t”:  t+mFk,t

c) Virtude arbitragem:

    A taxa futura observada (tRn )é média geométrica das taxas  intermediárias

     observadas (tRn-1) e futuras (t+kFm):

 

  (1+ oR3)3 = (1+oR1)(1+ 1F2)2 = (1 +oR2)(1 + 1F1) = (1+ oR1)(1 + 1F1)(1 + 2F1)

 

 

 


    t+kFm

                       tRn )

 


                      tR n-1

 

 

 

 

6. Exemplos de cálculos:

a)  Calcule a taxa futura (2F1)  implicite entre as taxas observadas

      de 10% (60d) e 12 (90d): .

       (1 + 0,12)3  = (1+0,10)2 (1+2F1)  donde 2F1 = (1,12)3/(1,109)2 - 1 = 16,1%

 

 

7. Teoria das Expectativas Imparciais

a) F é estimativa não tendenciosa da taxa futura real “r  a ser observada:

      t+mFk,t = t+mrk,t

 

b) Isso implica que:  (1 + tRn)n  = (1 + oR1)(1 + 1F1)(1 + 2f1) ... (1 + t+mF1)

 

 

                                    t+mFk

tR2                                                                

 


tR1                                                                           

 

 


                                                                                             

t

 

t

 
                                                                                                         

 

 

c) Investidor deve ficar indiferente entre opções temporais

 

8. Teoria do Prêmio de Liquidez

 

Estimativa F de taxa futura () inclui prêmio de risco (L):

     t+mFk,t = t+mpk,t + t+mLk,t

 

onde os prêmios aumentam de acordo com o prazo, isto é:

 

     0 < t+mL1 < t+mL2 .... < t+mLn

   

a) Razão: risco de preço é proporcional ao prazo, via fórmula de valor atual

 

    Po = SCt/(1+i)t = Pn/(1+i)n

 

7. Teoria da Segmentação de Mercado

 

a) Não há relação sistemática entre taxas de juros ao longo do tempo;

b) Não há arbitragem temporal (é custosa)

c) Cada prazo  é “habitat” de determinado tipo de investidor

d) Taxas determinadas por lei de oferta e procura

 

8. Taxas de Juros e Ciclo Econômico

 

Taxas se comportam de acordo com expectativas geradas pelo ciclo econômico

(que influenciam o ritmo de investimento)

 

1) Expansão: Aumentam vagarosa, rapida, vagarosamente

 

2) Contração: Caem rápida, vagarosa, rapidamente.