Make your own free website on Tripod.com

ECONOMIA FINANCEIRA - Estratégia e Análise do Investimento

Prof. José Alfredo A. Leite - UFPB: CMA/CME

 

 
 

 

 

 

CAP. 8  -  ESTRATÉGIAS DE PRAZO (PARA TíTULOS DE CRÉDITO)

 

 
 

 

 

 

 


1. Riscos associados ao título de crédito

    O valor atual de um título de crédito é determinado pela  “fórmula do bônus” - nome popular da forma de valor atual:

   

          

 

   Essa fórmula mostra que o possuidor de um título de crédito está sujeito aos seguintes tipos de risco:

 

a) risco de preço, resultante da relação inversa existente entre a taxa de desconto (i) e o valor atual do  título (Po);

b) risco de reinvestimento, resultante da relação direta existente entre a  taxa de desconto (i) e  a taxa de reaplicação dos cupões.

c) risco de inadimplência (crédito), referente a probabilidade de que os pagamentos devidos não sejam feitos pontual e/ou pontualmente

 

2. Relação preço-risco:  Resulta da interação de 2 relações já conhecidas:

 

a) Relação preço-taxa de desconto

b) Curva de rentabilidade (instabilidade)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


3. Previsão da taxa de juros e decisões de “trading”

 

   A previsão das variações  das  taxas de juros,  através da curva de rentabilidade,  é fundamental para determinar o seu efeito sobre o preço e rentabilidade dos títulos de crédito, determinando que as decisões de “trading” do

investidor, isto é, o momento certo para comprar, segurar ou vender títulos de crédito. Os efeitos das alterações das taxas de juros se propagam por todo mercado financeiro afetando os derivativos (mercado a termo, futuro, opções e swaps) que dependem da taxa de juros, e até mesmo o préco das  ações visto a rentabilidade das empresas dependem da taxa de juros.

 

4.  Interação da taxa de juros com outros determinantes da  rentabilidade

 

            Após fazer suas previsões o comportamento futuro das taxas de juros, o administrador financeiro leva em consideração a interação das taxas de juros com os seguintes fatores determinantes da rentabilidade:

 

a) tipo de título (com ou sem cupão)

b) tamanho relativo do cupão (grande ou pequeno)

c) prazos de vencimento dos títulos (curto ou longo)

d) relação entre os prazos de aplicação vencimento (V. abaixo)

 

5. Intereação entre prazos de vencimento (PV) e aplicação (PA)

 

 

 


 

 

 

            O interrelacionamento entre PV e PA, implica nas seguintes decisões de “trading”:

a) comprar e reter o título até o vencimento (PA = PV)

b) comprar e vender o título antes do seu  vencimento (PA < PV)

c)  comprar o título com PV inferior a PA (PV < PA)

 

6. Estratégia de Vencimento (PA = PV): Compra de título com PV = PA

 

 

 


    Caracterísicas:

    1. Risco:  reinvestimento dos cupões

    2. Proteção: elimina risco de preço e assegura taxa de desconto original

    3. Conveniência: a) para expectativa de queda na taxa de juros

                                b) minimizar tamanho dos cupões

 

 

7. Estratégia de desdobramento: PV1 + PV2 ... + Pvn = PA

 

 

 

 

 


 Caracterísicas:

    1. Risco:  reinvestimento dos cupões e do principal

    2. Proteção: elimina risco de preço

    3. Conveniência: a) para expectativa de aumento progressivo da taxa de juros

                                b) utilizar títulos sem cupões (títulos de desconto)

              

8. Estratégia de Vaivém: PV > PA

 

 

 

 


Caracterísicas:

    1. Risco:  risco de preço

    2. Proteção: elimina risco de reinvestimento

    3. Conveniência: a) para expectativa de queda forte da taxa de juros

                                b) utilizar títulos sem cupões (títulos de desconto)

 

9. Montar a Curva de Rentabilidade (PV > PA)

 


    Numa CR ascendente, os títulos de

prazo mais longo tem taxas maiores que

os de prazo mais curto. Se a curva se

mantiver estável, as taxas aumentarão

com o passar do tempo. O inverso

ocorrera com uma CR descendente.

 

Caracterísicas:

    1. Risco:  risco de preço (se expectativa não se realizar)

    2. Proteção: elimina risco de reinvestimento (com título s/cupões)

    3. Conveniência: a) para expectativa de estabilidade da CR

                                b) utilizar títulos sem cupões (títulos de desconto)

 

 

 

 

 

 

 

10. Estratégia de Duração (PV = PD)

 

   Os riscos de preço e investimento se anulam quando o prazo de vencimento do título é igual ao seu prazo de duração (PV), onde a duração é dada pela fórmula:

 

 

 

  Observe-se que o  numerador dessa fórmula tem os fluxos de caixa ponderados pelo tempo "t" e "n" de modo a compensar o efeito exercido pelo tempo sobre a taxa de desconto (denominador).  Esse adaptação faz com que os riscos de re-investimento e preço se anulem, imunizando o investimento contra variações na taxa de juros.

 

Características:

    1. Risco:  contrabalança os riscos de preço e re-investimento

    2. Proteção: imuniza contra os riscos

    3. Dificuldade:     a) encontrar títulos com PV = PD

 

11. Estratégia de Recompra (Operação Compromissada)

 

  Uma forma de eliminar as incidência de risco oriundo de variação da taxa de juros é a venda de títulos com re-compra, com data e valores prefixados. Se Po e Pn, bem como o período da transação (n), forem prefixados,  a taxa de juros ficará automaticamente determinada e a cessão do ativo (título do tesouro) eqüivale a um empréstimo.